Hostes, principados e potestades.

Os seres humanos sempre se interessaram sobre aquilo que esta além da razão, em domínios onde a ciência não pode enveredar; e cada vez mais cresce o número de religiões e doutrinas com a pretensão de se aproximar do mundo espiritual, e muitos são os que tentam se beneficiar de alguma forma através dessa ligação com o sobrenatural, seja com uma consulta a um vidente ou cartomante, simpatias, ou algo de mesma natureza.

Como a grande parte das pessoas não tem um discernimento espiritual, elas acabam por seguir qualquer fábula, por mais absurda que seja.

Por outro lado, a quantidade de pessoas que vem adotando uma postura cética em relação ao que aparentemente não é racional ou razoável, também é grande; estes, por sua vez, enquadram tudo o que é não científico, com sendo sensacionalismo e farsas.

Mas, de fato, embora muitas vezes realmente seja, nem tudo é folclore ou invenções; na verdade somos influenciados a todo tempo por forças que a racionalidade não pode explicar.

“Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.” (1 Coríntios 2.14).

Essas influencias sempre ocorreram desde que o mundo passou a existir, de formas diferentes dependendo do contexto; a atuação desses seres de caráter espiritual tem se manifestado no decorrer da história, em todas as épocas e sociedades.

E não somente há em nosso meio, um mundo que não pode ser visto, como há uma luta generalizada e aparentemente silenciosa.

Por isso Paulo diz:

“Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” (Efésios 6.12). (ver 2 Timóteo 2.3-4, 4.6-8, 1 Pedro 2.11).

Essas entidades estão desde a fundação do mundo em ininterrupto conflito contra a humanidade, mas de modo geral, não se apresentam de forma direta ou explícita.

O problema de tudo isto, está no que foi falado no inicio; as pessoas estão seguindo aqueles dois caminhos distintos, mas que levam para um mesmo fim: a falta de consciência da verdadeira espiritualidade.

E isso gera outro problema; as pessoas acabam não fazendo o que Paulo aconselha em Efésios 4.27:

“Não deis lugar ao diabo.” (Ver 1 Pedro 5.8).

Damos lugar quando abrimos brechas em nossos corações para atividades de origem diabólica.

Anjos caídos são profundos conhecedores da natureza humana, e sabem bem quais as fraquezas de cada indivíduo; e são nesses pontos que eles se concentram.

Uma brecha pode ser pensamentos negativos, sentimentos de ódio; essas brechas aparentemente são inofensivas, mas podem gerar em um espaço de tempo prolongado sérias consequências.

Em 13 de novembro de 1974, na cidade de Nova Iorque, o jovem de 24 anos, Ronald DeFeo Jr., filho mais velho de Ronald e Louise DeFeo, assassinou todos os membros de sua família em quanto dormiam.

Seis pessoas foram mortas naquela noite; além de seus pais, seus quatro irmãos foram executados com tiros de rifle por volta das três horas da madrugada, em suas camas.

Image

Ele confessou ser o autor do crime, e afirmou a polícia e em seu julgamento que teria feito porque foi induzido por vozes que escutava constantemente.

Ele declarou:

“Sempre que olhava ao meu redor, não via ninguém, então deve ter sido Deus que falava comigo”.

“Quando eu comecei, eu simplesmente não conseguia parar. Passou tão rápido.”

Os apóstolos nos aconselham:

“Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus […].” (1 João 4.1).

“Não extingais o Espírito; não desprezeis as profecias, mas ponde tudo à prova […].” (1 Tessalonicenses 5.19-21).

Do mesmo modo, que nem tudo que parece espiritual, realmente é, nem tudo que é sobrenatural vem da parte de Deus.

Em 21 de novembro do ano seguinte, Ronald DeFeo Jr foi condenado a prisão perpetua por assassinato em segundo grau.

Menos de um mês após o ocorrido, a família Lutz, composta pelo casal George e Kathy Lutz e seus filhos mudaram-se para a mesma casa onde tudo ocorreu, na 112 Ocean Avenue no vilarejo de Amityville.

Image

Lá eles também sofreram pelas ações malignas, ouvindo vozes e ruídos constantemente, e com sinais visíveis, como manchas nas paredes, e objetos como portas e janelas se movendo sem motivação aparente; Com frequência Kathy Lutz tinha pesadelos relacionado as execuções.

Família chamou um padre para expulsar o mal presente na casa, mas as atividades sobrenaturais não cessaram, na verdade, os fenômenos só aumentavam em intensidade e frequência, e com isso, eles foram obrigados a sair da casa em menos de trinta dias.

Esse é apenas um exemplo, dos milhares casos de manifestações sobrenaturais que acontecem todos os dias, muitas vezes das formas mais discretas.

Assim, não é preciso ver objetos voando ou coisa do tipo, eles também atuam de forma quase que imperceptível, se transfigurando da forma que lhe convém para o engano, foi assim no Éden, como forma de serpente, e é assim hoje, com fantasmas, e toda gama de mentira.

“E não é de admirar, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que seus próprios ministros se transfigurem em ministros de justiça […].” (2 Coríntios 11.14-15).

E é a parti disso que é sustentado enganos como a comunicação com mortos (Deuteronômio 18.11-12, Isaías 8. 19-20).

“Porque são espíritos de demônios, que fazem prodígios […].” (Apocalipse 16.14).

Caio Fabio disse certa vez que imperadores e ditadores como Nero e Hitler, por exemplo, não passam de instrumentos usados para alcançar seus fins, são marionetes de algo muito maior.

Quando espíritos encontram guarida em corações vazios de Deus, então eles se estalão; infelizmente o que não faltam nestes últimos dias, são corações ocos.

Por isso a Bíblia recomenda que devemos guarda o nosso coração (Provérbios 4.23).

Quando Jesus habita em nós não há espaço para a atuação de espíritos imundos; diante d’Ele, legiões de demônios tremem (Marcos 5.1-14, Tiago 2.19); quando Ele está verdadeiramente no interior do ser, então somos revestidos com armas espirituais (Efésios 6.10-17) que nos habilita a lutar e vencer as batalhas contra principados e potestades, e contra nossa própria natureza, “Porque as armas com as quais lutamos não são carnais […]” (2 Coríntios 10.4).

Os que têm as armas do evangelho estão seguros de todos os poderes das trevas.

“Quando o homem valente, bem armado, guardar a sua casa, os seus bens estão seguros. Mas quando sobrevier outro mais valente do que ele e o vencer, tira-lhe toda a armadura em que confiava, e reparte os seus despojos.” (Lucas 11.21-22).

Então: “Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” (Tiago 4.7).

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: